set
13
7:00 PM19:00

FERRUGEM (+ bate-papo pós-filme com o diretor)

Aly Muritiba - Brasil, 2018. 100 min.

 

Tati é uma adolescente cheia de vida, que gosta de compartilhar seus melhores momentos no Instagram e Facebook. Mas a vida de Tati virará ao avesso quando algo que ela não queria compartilhar com ninguém cai no grupo de whatsapp do colégio.

 

"Construído com uma estética implacável, em que os tons fotográficos produzem sensações, em que sons e músicas se deslocam de seus sentidos originais para ganhar outros significados, em que determinados personagens falam sem que seus rostos sejam mostrados, em que relações familiares são feitas mais de silêncio que de diálogo."

Luiz Zanin Oricchi - Estadão, 22.08.2018 

 

"Estreando no Brasil após o Festival de Sundance, Ferrugem é excelente obra de Aly Muritiba que consegue como poucos filmes fazer um retrato de seu tempo, um tempo de muito conteúdo em alta velocidade, e daí propor várias camadas de leitura e discussão a partir da tragédia da garota que tem um vídeo íntimo vazado no grupo da escola.
Dividido em duas partes, o longa é como uma saga de reconexão com a humanidade a partir do afastamento do virtual e uma análise do peso das redes sóciais na vivência do jovem do século XXI. Em questão também quem é esse jovem, quem são esses homens misóginos e covardes que estão por toda parte em pele de cordeiro. É uma porrada."

Taiani Mendes - Adoro Cinema,  22.08.2018

 

Exibir Eventos →
set
11
7:00 PM19:00

ELEGIA DE UM CRIME (+ bate-papo pós-filme com o diretor)

Cristiano Burlan - Brasil, 2018. 98min. 12 anos

 

Uberlândia, Minas Gerais, 24 de fevereiro de 2011. Isabel Burlan da Silva, mãe do diretor, é assassinada pelo parceiro. "Elegia de um crime" encerra a "Trilogia do luto", que aborda a trágica história da família. Burlan embarca numa jornada pessoal que o conduziu ao coração de um círculo de violência em torno dos bairros da periferia paulistana – como o Capão Redondo, onde morou com a família. Diante da impunidade, o documentário mergulha numa viagem vertiginosa para reconstruir a imagem e a vida de Isabel.

 

"Já no filme anterior (MATARAM MEU IRMÃO, 2013) havíamos conhecido aquela família atribulada pelo envolvimento com o crime, as prisões e uma dor inconsolável. ELEGIA DE UM CRIME avança um pouco mais nessa exposição. Nos muito silêncios e nas poucas e fortes palavras do diretor, irrompe a emoção de um homem que usa o cinema para curar-se. No caminho, emociona também a nós."

Carlos Alberto Mattos - Carmattos.com, 16.04.2018 

 

"Um filme como esse pulveriza todas as minhas certezas. (...) Cristiano, com a arma que tem – o cinema -, expõe o assassino, aponta seu dedo acusador. Como seria outro filme do ângulo desse matador? Seria possível, viável? Mereceria a dilacerada compaixão de Elegia de Um Crime? (...) Esse Cristiano não é mole, não. Está levando o cinema brasileiro, paulistano, a níveis de pungência que me arrebatam (e arrebentam)."

Luiz Carlos Merten - Estadão, 21.04.2018

 

 

Exibir Eventos →